Fale conosco

Exame » Imunofenotipagem Linfocitária [LSPL]

Neste exame são quantificados os linfócitos B (CD19), T (CD3), T auxiliares (CD4), T supressores (CD8), células natural killer (CD3-/CD16+/CD56+) e relação CD4/CD8.

 

As células NK são linfócitos não T - não B, com funções associadas a imunidade inata, não apresentando memória imunológica. Possuem função de citotoxidade direta ou mediada por anticorpos, não atacando células normais autólogas ( HLA - classe I restrito). Possuem funções importantes no controle de infecções por patógenos intracelulares e no combate a células tumorais. Sua deficiência se apresenta em varias síndromes de imunodeficiência primaria e em condições adquiridas, como neoplasias, uso de drogas e algumas infecções crônicas. Podem se apresentar como níveis elevados em raras imunodeficiências, alguns transtornos infecciosos.

Em transplantados, esta associado ao processo de rejeição. Porem, níveis elevados, em amostras de medula de doadores, se associam a menor incidência de doenças enxerto versus hospedeiro e de recidiva neoplásica na leucemia mieloide aguda. A faixa de normalidade e ampla em populações sadias, mas grandes alterações podem indicar processos patológicos.

Defeitos funcionais não são identificados por técnicas quantitativas. Salienta-se que disfunções primarias de células NK são condições incomuns e valores alterados devem ser confirmados, em intervalos apropriados, na suspeita de fatores interferentes pré-analíticos.

Pesquisando
Pesquisando

Fale Conosco